Os sonhos são os primeiros a nos trair. Quando você precisa descansar a mente e poderia estar processando diversas outras coisas na mente, como entrevistas, livros, conversas e filmes, o sonho nos mostra todos os seus medos. Foi ao descobrir isso que passei a detestar o crepúsculo, pois ele anunciava o meu sono e os pesadelos.

O sol começava a sumir no horizonte e eu já sentia um frio no corpo. A sensação começava na barriga e subia até a garganta. Ao chegar à boca, inicialmente transformava-se em soluços de choro.

O medo corta como navalha. Paralisa.

Agora a noite já está formada. Não há raio rosa, amarelo ou azul no horizonte. São as poucas estrelas ofuscadas pela luz da cidade mediana e o vento grosseiro que me acompanham. O sono ainda não veio. A taquicardia já.

Anúncios

2 comentários sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s