e de repente eu encontrei vocês

Imagem

Dizem que quem faz História é meio estranho, bicho grilo, revolucionário, revoltado, marxista, chato, cricri, porraloca, complicado. Escrevi aqui todos os adjetivos que ouvi durante e depois da faculdade.

Eu fiz esse curso meio ao acaso, sem muitas explicações. Teve gente que fez porque queria ser professor. Outros porque eram apaixonados pela mudança. E história é mudança. Teve aquele que fez porque história é o que foi. E história também é só o que passou, porque História é o que você quiser que ela seja.

Eu fiz o curso do meu jeito. Fiz desde Coletivo Práxis de Educação Popular, DCE, Daquipalm e oficinas de estêncil. Tentei estudar arqueologia, mas realmente não é para mim. Fiz núcleo de História Cultural e não entendi bulhufas daquela aula. Eu gostei mesmo foi dos encontros do núcleo de Mundos de Trabalho e, pasmem, das leituras de Brasil Monárquico.

Em 2012 completam sete anos que eu conheci as pessoas do retrato acima. Tenho maior orgulho, desses de lacrimejar e de dizer: são meus amigos! eu os conheço! Assim são com as pessoas com quem a gente bateu a cabeça, errou, se arrependeu e cresceu.

Como diz um amigo, essas são pessoas com P maiúsculo.

PS: Não fiz História querendo ser professora, mas hoje quero. Aliás, foi o prof. Almir quem disse: ”Vocês aqui não querem e nem pensam em ser, mas sairão daqui professores.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s