Pearl Jam encerra passagem pelo Brasil

Júlia Schnorr

Pearl Jam, uma das bandas da cena grunge de Seattle, encerrou sua turnê brasileira com um magnífico show em Porto Alegre na sexta, noite de lua cheia e com a data curiosa de 11.11.11. Mais de 20 mil pessoas cantaram em coro as 32 canções do set list durante as quase três horas de concerto. Desde quinta-feira à noite, dia 10, fãs da banda já estavam fazendo vigília na fila do estádio. Quando os portões foram abertos às 16h45 de sexta, os fãs correram para ficar o mais próximo do palco.

Regionalismo em alta: bandeira nacional foi colocada junto ao piano e logo após o público começou a cantar o hino do Rio Grande do Sul

O show começou com Why Go do disco Ten e teve sequência de outras músicas de grande sucesso comercial. O público, empolgado com o início do concerto, começou a pressionar as primeiras filas contra a grade. Eddie Vedder fez um pedido: ”Há mulheres e pessoas baixas aqui na frente, por isso eu peço que todos deem três passos para trás quando eu falar três.” Essa é uma questão bastante cara para a banda, já que no ano de 2000, 8 espectadores morreram e 20 ficaram feridos enquanto a banda fazia um show para 90 mil pessoas na Dinamarca. O acidente marcou tanto a banda que os músicos ficaram meses sem marcar shows. Isso explica o cuidado do vocalista com o empurra empurra nas primeiras filas.

A apresentação foi marcada pela vitalidade de Eddie Vedder, 46 anos e 20 deles dedicados ao Pearl Jam. O músico leu diversas frases em português, afirmando que o público do Brasil era ótimo (”vocês são o melhor público do mundo”) e que iriam voltar logo para o país (”vamos sentir saudades. Mas prometo que vamos voltar logo”). No meio de uma música, Eddie pegou um espelho e começou a refletir luz nas arquibancadas do estádio. Entretanto, essa não foi a única atenção especial do vocalista com o público, já que Eddie escolheu uma fã para presentear com sua palheta e também escolheu um menino que estava na primeira fila da grade, o Victor, para assistir do palco o show. ”Aqui ele vai ficar mais confortável”, disse Eddie. Além disso, o guitarrista Mike McCready desceu duas vezes do palco para tocar junto da plateia, sendo que Eddie não poupou fôlego e pulou de caixas de som, escalou as armações do palco e teve uma grande presença na noite.

Outro fato inusitado ocorreu quando o vocalista surgiu durante o intervalo do concerto com uma champagne na mão e acompanhado por uma produtora. Eddie disse em português: ”Hoje é aniversário da minha mulher. Vocês podem cantar parabéns para ela?” Quando todos começavam a cantar em inglês, Eddie corrigiu a língua da plateia: ”Parabéns a você, nesta data querida..” e abriu a champagne. A homenagem foi gravada pela produtora e a bebida foi compartilhada, a pedido do vocalista, com os espectadores da primeira fila.

Johnny Ramone também recebeu sua homenagem com a música Light Years (confira abaixo o vídeo gravado no show de ontem) e a banda tocou I believe in miracles, da banda Ramones. O ponto alto do concerto foi a execução da música Black, precedida de State of Love and Trust. O show terminou com a clássica Rockin’ in the Free World de Neil Young. A banda ainda fará turnê neste ano nos seguintes países: Argentina, Chile, Peru, Costa Rica e México.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s