Dia 16 — O livro favorito que virou filme

Escrito no início do século XIX por Jane Austen, o livro retrata a aristocracia inglesa a partir da vida da jovem Elizabeth Bennet. Jane nos conta uma história de amor, mas o que eu mais gostei foi a profundidade com que ela descreve os personagens. Pessoas mesquinhas, tolas, ingênuas, gênios intolerantes, orgulhosos…preconceituosos. É uma grande maestria para um romance que normalmente recebe a nomenclatura de ”história para menininhas”.

A história é de amor, mas um romance que começa um tanto turbulento, com bastante ódio. Mr. Darcy e Elizabeth não se apaixonam à primeira vista como todos os romances água com açúcar, mas sim aos poucos. Mr. Darcy até nem sabe dizer quando começou seus sentimentos: “Não sei determinar a hora, o lugar ou o olhar, ou as palavras que lançaram os fundamentos. Faz muito tempo. Já estava no meio quando percebi que tinha começado.”

Após ser rejeitado por editores, o romance foi publicado em 1813 quando a obra completou 16 anos. Orgulho e Preconceito já foi adaptado várias vezes para o cinema, mas admito que só vi o último filme com Keira Knighlte. Eu recomendo para quem gosta desse tipo de leitura. Ah, fora que desvendar as artimanhas da aristocracia inglesa pode render bons risos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s